Haddad lê carta de Lula após registro de candidatura

 

O porta-voz e candidato a vice-presidente na chapa do PT, Fernando Haddad, leu na tarde  desta quinta-feira (15),  uma carta escrita pelo ex-presidente Lula, que teve sua candidatura à presidência registrada hoje, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em meio a uma grande mobilização popular em Brasília.

“A campanha Lula presidente está na rua. Nós queremos que o judiciário julgue a nossa candidatura na forma da lei. Agora é ir para a rua, defender Lula e seu plano de governo”, declarou Haddad em entrevista após o discurso.

“Quero que o povo possa decidir se me dará a oportunidade de consertar o país”, diz Lula em carta após o registro

Registrei hoje a minha candidatura a Presidência da República, após meu nome ter sido aprovado na convenção do PT e com a certeza de que posso fazer muito para tirar o Brasil de uma das piores crises da história.
A partir dessa aprovação do meu nome pelas companheiras e companheiros do PT, do PCdoB e do Pros, passei a ter o direito de disputar as eleições.

Há um ano, um mês e três dias, Sérgio Moro usou do seu cargo de juiz para cometer um ato político: ele me condenou pela prática de “atos indeterminados” para tentar me tirar da eleição. Usou de uma “fake News” produzida pelo jornal O Globo sobre um apartamento no Guarujá.

Desde então o povo brasileiro aguarda, em vão, que Moro e os demais juízes que confirmaram a minha condenação em segunda instância apresentem alguma prova material de sou o proprietário daquele imóvel. Que digam qual foi o ato que eu cometi para justificar uma condenação. Mas o que vemos, dia após dia, é a revelação de fatos que apenas reforçam uma atuação ilegítima de agentes do Sistema de Justiça para me condenar e me manterem na prisão.

Chegou-se ao ponto em que uma decisão de um desembargador que restabelecia a minha liberdade não foi cumprida por orientação telefônica dada por Moro, pelo presidente do TRF4 e pela procuradora Geral da República ao Diretor-Geral da Polícia Federal.

//