Justiça aceita denúncia e pais de Jonatas viram réus

 

A 4ª Vara Criminal da comarca de Joinville, aceitou a denúncia do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), contra Renato Henrique Openkoski e Aline Souza. Agora o casal é réu  por estelionato e apropriação indébita.  A denúncia foi apresentada pela 5ª Promotoria de Justiça e relaciona uma série de desvios dos recursos da campanha AME Jonatas. Os acusados têm 10 dias para apresentarem resposta à justiça.

O casal foi denunciado por terem utilizado parte do dinheiro arrecadado para outros fins. De acordo com a denúncia, os pais da criança se apropriaram de R$ 201 mil da campanha de Jonatas. De acordo com a promotora de justiça Daiana Spalding Lessa Garcia, o Estatuto da Pessoa com Deficiência tipifica o crime de “apropriar-se de ou desviar bens, proventos, pensão, benefícios, remuneração ou qualquer outro rendimento de pessoa com deficiência”.

Campanha

Jonatas sofre de atrofia muscular espinhal (AME), que causa fraqueza muscular e dificuldade para respirar e andar. O medicamento desenvolvido nos Estados Unidos para tratar a doença é caro, e em virtude disso,  os pais da criança lançaram a campanha “Ame Jonatas” para arrecadar dinheiro suficiente para aplicação da vacina. A campanha ganhou repercussão nacional e diversas pessoas se sensibilizaram com o caso.

Porém, após a arrecadação, algumas polêmicas envolvendo os pais começaram a gerar dúvidas na população, como aquisição de celulares, mudança de casa, a compra de um carro avaliado em R$ 140 mil e uma viagem dos pais para Fernando de Noronha durante o réveillon.

Por este motivo, o ministério público abriu uma ação civil para monitorar o tratamento e apurar denúncias sobre o uso dos recursos. Os pais já prestaram depoimento e negam que utilizaram o dinheiro para outros fins.

Bloqueio dos Valores

No dia 16 de janeiro deste ano, a Justiça atendeu a um pedido do MPSC e bloqueou, de forma temporária, os valores arrecadados pela campanha e o veículo de luxo que está em nome dos pais da criança.

A polícia  também cumpriu um mandado de busca e apreensão na casa do casal. Entre os bens apreendidos, estavam o carro avaliado em R$ 140 mil e uma TV de 50 polegadas de R$ 6 mil, todos adquiridos depois da campanha de arrecadação. Além desses objetos, um violão autografado por um cantor sertanejo e diversas camisas de futebol estão a disposição da justiça.

Tratamento

Depois do bloqueio do dinheiro arrecadado pela campanha  “AME Jonatas”, parte do valor foi liberado e a criança recebeu a quinta dose do medicamento importado Spinraza.

A aplicação do medicamento foi realizado em um hospital particular em Joinville. De acordo com seus familiares, o tratamento já apresenta melhora à qualidade de vida da criança.  Após as sessões de aplicação deste medicamento, que vem dos Estados Unidos, a criança já realiza movimentos nas mãos e os pés. O Spinraza deve ser administrada de quatro em quatro meses.

//